Ricardo Maruo

ENTRE UM ANO E OUTRO

Todo início de ano eu faço o mesmo ritual. Vou até o Google Trends só para ver os vídeos emocionantes que eles criam sobre o ano que passou (e realmente é bem emocionante). Por exemplo, este último ano (2019) o google mostrou que em momentos de incerteza política e social as pessoas buscam por heróis. Heróis verdadeiros, heróis que transcendem armaduras e fazem da empatia sua principal arma. Em 2018, as pessoas direcionaram as buscas para as coisas boas que aconteceram no mundo. Já em 2017 o tema principal foi “como ajudar”. 

Vejam, os vídeos. São bem emocionantes. 

2019 –

2018 –
https://youtu.be/6aFdEhEZQjE

2017 –
https://youtu.be/vI4LHl4yFuo

Pois bem, agora voltamos para nossa realidade. Em 2019 o ranking de buscas no Brasil ficou assim: 


1º lugar – Copa América

2º lugar – Tabela do Brasileirão

3º lugar – Gugu Liberato

4º lugar – Vagas de emprego

5º lugar – Gabriel Diniz

Não vou entrar na discussão se Gugu Liberato e Gabriel Diniz são os heróis brasileiros de 2019, minha pergunta é mais filosófica. Será que é necessário morrer para se transformar em herói? Fica aí minha dúvida. 

Já nas busca que começam com a pergunta”O que é” tivemos: 

1º lugar – O que é libido?

2º lugar – O que é cagarra?

3º lugar – O que é democratização?

4º lugar – O que é golden shower?

5º lugar – O que é shallow now? 

E por que esses termos tão esquisitos estão no top 5 do Google Brasil? Minha resposta é simples. Nenhum deles tem a ver com heróis. Aliás, heroísmo é uma coisa que falta bastante nas buscas do brasileiro. 

Em 2018 e 2017 o google declarou, respectivamente, que as pessoas buscavam por coisas boas e acontecimentos no mundo e “como ajudar” o mundo a ser um lugar melhor. No Brasil os temas mais buscados nos anos de 2018 e 2017 foram: 

2018 – Buscas: 

1º lugar – Copa do Mundo

2º lugar – Big Brother Brasil

3º lugar – Eleições 2018

4º lugar – Jair Bolsonaro

5º lugar – Horário de Brasília

2018 – “O que é”:

1º lugar – O que é fascismo?

2º lugar – O que é intervenção militar?

3º lugar – O que é lúpulo?

4º lugar – O que é Ursal?

5º lugar – O que é Corpus Christi?

2017 – Buscas:

1º lugar – Big Brother Brasil

2º lugar – Tabela do Brasileirão

3º lugar – Enem

4º lugar – Marcelo Rezende

5º lugar – O Chamado

2017 – “O que é”: 

1º lugar – O que é pangolim?

2º lugar – O que é Sarahah?

3º lugar – O que é TBT?

4º lugar – O que é um ábaco?

5º lugar – O que é sororidade? 

Tirando o fato de que 2018 foi um ano bem tenso na questão política, não parece que o brasileiro buscou coisas boas no mundo, tão pouco como ajudar o mundo ser um lugar melhor em 2017. 

Acabo este texto explicando que minha intensão não é criticar as buscas do povo brasileiro, minha formação em comportamento humano não permite tal preconceito. Acredito que cada cultura tem suas preocupações vigentes e soluções a frente a elas. Meu ponto aqui prático. Entender o que o mundo busca, o que o brasileiro busca e, efetivamente, o que o google declara que nós buscamos.

Que em 2020 possamos acreditar que nossas escolhas por um mundo melhor, passe primeiro pelo refinamento das nossas buscas. Sem precisar depender de nenhuma plataforma digital para isso.  

1 thought on “ENTRE UM ANO E OUTRO”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *