JR Pereira

DE VOLTA PARA O PASSADO

Marketing de Nostalgia: a estratégia que resgata a conexão entre consumidores e marca

O que você sente quando se depara com um videogame Atari, um boneco Falcon, um Autorama, uma boneca Moranguinho, um Playmobil?
Se você nasceu nos anos 70, 80 ou até mesmo 90, deve sentir uma vontade imensa de voltar no tempo, uma sensação boa, que acalma.
E então, o que faz quando encontra aquela foto na qual está com seus primos brincando no Velotrol? Posta no Instagram com a hashtag #throwbackthursday ou #tbt?
Sabia que isso tem nome? Nostalgia.

A nostalgia, que está na moda e é tendência, tornou-se um poderoso instrumento de vendas, por isso, muitas marcas adotaram o marketing de nostalgia em suas estratégias. O objetivo é provocar o saudosismo, evocando sentimentos passados por meio do resgate de ícones que fizeram sucesso em determinadas décadas, reconquistando antigos clientes e buscando novos públicos.

As empresas relançam seus produtos com design retrô ou vintage, despertando nos consumidores vontade de voltar ao passado, de ter novamente aquelas boas sensações de quando eram mais novos e reviver momentos inesquecíveis. Dessa forma, marcas utilizam o marketing de nostalgia e trabalham com a memória afetiva do consumidor. E isso vende, muito!

Conheça algumas empresas e marcas que trabalham com marketing de nostalgia, seus lançamentos e relançamentos:

– a Rede Globo vai estrear ainda em janeiro de 2019, a novela Verão 90, ambientada nos anos 90, como o próprio nome diz, na cidade do Rio de Janeiro. A trama vai abordar a década citada, resgatando o comportamento da época por meio da música e da moda, por exemplo:

– a Netflix lançou a série Stranger Things, que se passa em 1983 e é sucesso mundial. O roteiro é repleto de referências à cultura pop, levando o público a fazer uma perfeita viagem nostálgica pelo tempo;

– em outubro de 2018, a Adidas lançou uma coleção inspirada 70, 80 e 90, causando frisson nos consumidores mais antigos e desejo nos mais novos;

– a Ocean Pacific, conhecida OP nos anos 80 e 90, aproveitou o momento para relançar a marca no Brasil;

– os gamers ficaram eufóricos em 2018, quando a Tectoy colocou no mercado japonês o Mega Drive, dessa vez em versão mini. E em 2017, a marca ressuscitou o Pense Bem, lançado originalmente em 1988. O brinquedo voltou às prateleiras com o design original e os mesmos recursos de antes;

– em 2017, a Estrela relançou vários ícones dos anos 80, tais como, os jogos Detetive e Banco Imobiliário, Mini Genius, Falcon, Ferrorama, entre outros. Recentemente, a marca relançou o Pogobol, um de seus brinquedos mais vendidos na década de 90 e febre entre as crianças da época;

– a Zoomp, marca de roupas que explodiu em vendas no Brasil, voltou ao mercado em 2017. Os jeans da Zoomp eram desejo da maioria dos adolescentes e adultos nos anos 80;

– criado em 1983, o relógio Panthère de Cartier, tornou-se objeto de desejo quando circulou nos pulsos de famosos, como Madonna, Keith Richards e outros. O acessório foi relançado pela Cartier em junho de 2017;

– em 2015 a Kodak relançou seu super sucesso de venda nos anos 80, a câmera Super 8, porém, desta vez, nas versões analógica e digital;

– as minigarrafinhas de Coca-Cola, aquelas que vinham num engradado da marca e que foram febre nos anos 80, foram relançadas em 2014 na versão “Minigarrafinhas de Todo Mundo”, em comemoração à Copa do Mundo Fifa Brasil 2014;

– ainda em 2014, a Toyota relançou sua famosa pickup Land Cruiser série 70, um dos modelos mais marcantes da sua história;

– em 2012, a Nestlé relançou o Lollo, um dos chocolates mais queridos da marca. E o delicioso Surpresa, voltou ao mercado em 2017, numa edição feita especialmente para a Páscoa daquele ano.

Nessa onda temos exemplos intermináveis para citar, que não caberiam neste espaço. Fica aqui a dica: a nostalgia está no coração do consumidor, considere pesquisar sobre marketing de nostalgia, consultar profissionais da área e incorporar essa estratégia no planejamento de sua empresa, instituição ou órgão público.

Após ler este texto, você deve ter resgatado em suas lembranças diversos personagens, desenhos, brinquedos, que te fizeram feliz em algum período da vida. Então, aproveite o momento, porque essa sensação nostálgica é saudável, prazerosa, te tira um pouco da realidade atual e faz bem para a alma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *